Páginas

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Dicas de Livros - O Diário de Anne Frank

Oi, galera! =)

      Nesse primeiro semestre, tive que ler muitos livros pra escola (pro Ensino Médio). Entre eles, um foi O Diário de Anne Frank. Minha professora de Sociologia pediu pra gente ler e depois aplicou uma prova sobre o livro.
      Esse livro eu gostei bastante de ler, pena que eu me matei de ler, porque chegava em casa morta das escolas e dormia quase sempre em cima do livro. Mas foi um livro muito gostoso de ler, apesar do cansaço que eu passava ao chegar em casa.
      Bom, a história desse livro é mais interessante ainda porque ela é REAL. Anne Frank era uma menina que vivia em Amsterdam, no período da Segunda Guerra Mundial. Ela e sua família (pai, mãe e irmã) eram judeus, e por conta disso, tiveram que se esconder dos nazistas em um anexo de um escritório onde o pai da Anne tinha trabalhado.
      Alguns dias após eles estarem lá, chega mais uma família, os Van Daan (Sr. e Sra. Van Daan e o filho Peter). Anne era muitíssimo estudiosa, ocupava sempre seu tempo estudando alguma língua diferente, ou então, ela escrevia tudo que acontecia num diário. Ela se sentia diferente das outras meninas, e não possuía uma melhor amiga, então, resolve que o seu diário era sua melhor amiga. A partir daí, ela o chama de Kitty.
      Ela era muito crítica pra sua idade, e talvez por isso que tenha feito tanto sucesso o Diário dela. Ela relatava tudo que eles passavam, os sustos, os medos, as dificuldades e algumas poucas alegrias, como por exemplo, a paixão que ela sentia por Peter. E que depois de algum tempo, começou a se relacionar mais com ela, chegando até mesmo a beijá-la.      
      Acho que esse é o primeiro livro que eu vou contar o final, mas não fiquem bravos, porque é um pouco previsível e outra, é uma história famosíssima e que tem o final divulgado. Afinal, não é qualquer história, esta é real e ocorreu num dos piores períodos que o mundo já viu, né.
      Anne morre no final do livro, quando o anexo de sua família é descoberto e todos são separados e levados pra campos de concentração. Todos morrem, menos o pai de Anne. Quando ele conseguiu os diários da Anne, com uma tia dela, se não me engano, ele ficou impressionado com os relatos que ela fazia e depois de muito tempo, decidiu publicá-los. Logo no começo, não havia a edição com o diário todo, mas agora se acha a edição definitiva, com tudo que ela escrevia, inclusive algumas fotos.
      Eu acho um livro muito interessante de se ler, porque sabe, além de ser algo importante pra história mundial, ela era apenas uma garota que não podia se expor como queria, então ela via como forma de desabafo escrever tudo que pensava no diário. É um livro que prende a atenção, e traz muitas emoções, ainda mais quando se sabe que aquilo aconteceu mesmo. 
       Há também um filme feito a partir do Diário, e ele é encontrado fácil no YouTube. Muito interessante de se ver. E recomendo que vocês leiam o livro, porque eu achei muito interessante.
       Espero que tenham gostado do post, comentem e logo logo estamos aí novamente!
Beijos, Mari. 

Um comentário: